Será Que a Vida Tem de Ser um Combate, E o Sucesso, Uma Dor?

Quando você acredita ter uma necessidade e tenta satisfazê-la a qualquer preço, lembrando sempre que a necessidade está lá, impregnando a sua realidade com discórdias que precisam ser vencidas – este estado mental de carência foca no que parece estar faltando e, por isso, sempre vai manter ativada a vibração do problema. Este vai, então, te perseguir por todos os lados!

Em todas as esquinas você passa a encontrar com evidências de que a necessidade é “real e autêntica” A coisa chega ao ponto de você se sentir na obrigação de ter que manipular pessoas, coisas e circunstâncias, ou seja, ter que tentar “mudar o curso do rio”, para se ver livre do caos que se forma.

Neste contexto, a sua experiência de vida sempre parecerá ser uma constante luta, e, lógico, fica fácil aceitar o que dizem por aí: “A vida é um combate, sucesso é dor”.

Parece haver uma regra, ou uma lei mental, do inconsciente coletivo, de que tudo precisa ser realizado ou conquistado com intensa labuta e suor. Somos, de maneira geral, educados a acreditar que tudo de bom só pode acontecer na nossa vida depois de muita batalha e esforço, como se dissesse que, trabalhar com inteligência e estratégia não conta, e que isso é uma exceção à regra geral, como sendo algo não ensinável ou duplicável pra que outros também possam vir a seguir essa tendência cada vez mais evidente por si só e aceita por aqueles que estão cansados de dar soco em ponta de faca!

Eu descobri que, na realidade, nada precisa ser assim! Tudo pode ser bem mais fácil e sem sofrimento. Descobri também que a liberdade só vem quando você chega ao ponto de se esquecer totalmente da necessidade, permitindo que a solução desejada se torne o único objeto da sua atenção. Esse tipo de foco faz emergir uma energia salutar que transforma a sua noite em dia! É uma energia potente em sua vibração que promove ação espontânea, sem esforço e sem resistência, “assim como descem a chuva e a neve dos céus…”, “como a palavra que sai da boca…”!*

A lei da atração, que sempre responde aos padrões mentais e emocionais mais prevalecentes na consciência de um indivíduo, desdobra, a cada segundo, novos pensamentos que também estejam em consonância com esses mesmospadrões.

Desta forma, se você acredita que as coisas sejam difíceis de se obter; que as dificuldades sejam instransponíveis a não ser que se cumpra uma penitência qualquer; que o dinheiro é coisa do mal; que a sorte só bate na porta de quem tem o tal negócio pra lua; e, pior ainda, que se não se fizer nada pra acalmar a ira de um deus tirano qualquer, tipo algum tipo de sacrifício, não se receberá a tão sonhada concessão de bênçãos de uma suposta divindade.

“Porque, como imagina (o homem) em sua alma, assim ele é.” (Salomão)

Já que as coisas são assim, que a lei da atração vai sempre responder ao meu padrão prevalecente de pensar e de sentir, eu simplesmente posso, e devo, querer escolher mudar pra melhor, mais positiva e confiante, e principalmente, mais autenticamente espiritualizada, a minha maneira de enxergar o mundo e de pensar corretamente pra criar a minha realidade individual, segundo os  meus desejos e sonhos mais enaltecidos possíveis – e, assim, deveria e deverá ser, como o apertar de uma tomada de luz, ou o girar de um botão!

Em vista de tudo isso, acabamos por concluir que o fluxo natural do bem e da abundância, sempre presente e disponível para acesso e uso, por qualquer um de nós que queira, nos conduzirá a novas possibilidades quando nos desprendermos dos apegos, passarmos a cultivar a alegria e a semear pensamentos de plenitude e de visões positivas quanto a um futuro sempre melhor e mais promissor!

E a consequência, segundo essa ordem superior e natural é que… “saireis com alegria e em paz sereis guiados; os montes e os outeiros romperão em cânticos diante de vós, e todas as árvores do campo baterão palmas. Em lugar do espinheiro, crescerá o cipreste, e em lugar da sarça crescerá a murta”.*

Insistir em continuar vivendo uma vida de combate, suor e dor diante de todas essas promessas divinas seria zombar da grande Providência Divina que sempre se revela pronta pra nos fazer valer de suas bênçãos infinitas!

Pense em tudo isso e aprenda a permitir que sua vida seja um fluxo espontâneo e incessante de oportunidades ilimitadas, de possibilidades infinitas e de recursos inexgotáveis!

 

*  (Isaías 55:10-13).

** (Provérbios 23:7)

Por: Marco Aurélio Pacifici

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima